Pulgas, um pouco sobre o inimigo

Uma pulga pula até 30 cm de altura, é capaz de produzir 420 ovos em menos de um mês e 95% delas estão 'fora' do corpo do seu cão.

Parasitas que se alimentam do sangue do hospedeiro, as pulgas já foram listadas em cerca de 2 mil espécies, sendo quatro delas mais comuns na área urbana: a do cão, a do gato, a do rato e a do homem. Ironicamente é a Ctenocephalides felis – a pulga de gato – a responsável por mais de 90% dos casos com cães.

Microscopia eletrônica de uma pulga (foto: reprodução / Wikipedia)

Microscopia eletrônica de uma pulga (foto: reprodução / Wikipedia)

Uma pulga salta até 30 cm de altura e tem uma espantosa velocidade de reprodução. Isso faz do combate à elas, uma guerra. Eliminar as que estão no corpo do animal não resolve o problema pois 95% estão espalhadas pelo ambiente em forma de larvas, ovos e pupas.

Ao caírem no chão, os ovos da pulga eclodem em até 10 dias, de onde saem larvas que entram nos carpetes, cobertores e pisos, se alimentando de restos orgânicos e fezes de pulgas adultas.

Entre 5 e 11 dias formam um casulo e em condições de temperatura e umidade adequadas, se transformam em pulgas adultas em apenas 5 dias (elas aguentam até 140 dias no casulo).

O ciclo de vida de uma pulga se completa em 3 a 4 semanas, com pulgas vivendo no animal por mais de 3 meses. Cada fêmea produz em média 20 ovos por dia durante 21 dias seguidos (420 ovos!).

Se este ciclo não é interrompido, torna-se uma séria ameaça à saúde, podendo causar dermatites, anemia, peste bubônica, stress, alergias e outros males. Se ingeridas acidentalmente, levam para o intestino a forma infectante do Dipylidium caninum, verme semelhante à Tênia (‘solitária’ do homem).

Felizmente, existe um verdadeiro arsenal disponível para quem precisa matar ou repelir pulgas, dependendo do grau de infestação, dos tipos de ambientes, número e condições dos animais, etc. Em todos os casos, a consulta ao seu médico veterinário é fundamental.

Lembre-se que a melhor profilaxia é manter o cão em boas condições de saúde.


Com colaboração de Breno Corrêa

Tags:

A DogDicas possui uma equipe multidisciplinar, formada por médicos veterinários, criadores e profissionais web.

Visite seu site | Leia outros artigos de admin



Comentários





Comentários

4 comentários para “Pulgas, um pouco sobre o inimigo”

  1. Monica R SSchultz

    Adorei a dica sobre pulgas. Sempre é bom saber cada vez mais sobre este e outros assuntos.

  2. Lucas

    Quais os melhores remédios indicados?


Trackbacks

  1. Pulgas - como combater | DogHow
  2. Pulgas, um pouco sobre o inimigo «