Snoopy completa 60 anos e ainda conquista fãs pelo mundo todo

Esposa do criador de Snoopy conta um pouco sobre a história do personagem que acaba de completar 60 anos e ainda faz sucesso no mundo todo.

Snoopy e Charlie Brown (foto: www.snoopy.com)

Você conhece o beagle carismático, dono de uma imaginação fantasiosa, que acaba de completar 60 anos? A resposta é: sim! Estamos falando de Snoopy, o famoso personagem de história em quadrinhos criado por Charles Schulz no final de 1950.

Snoopy chegou inesperadamente aos lares americanos numa tira de quadrinhos chamada Peanuts. Contudo, somente dois anos depois é que o beagle verbalizou pela primeira vez seus pensamentos aos leitores por meio de balões.

A partir daí, o cão, cujo nome inicial seria Sniffy (o nome mudou por coincidir com outro personagem de história em quadrinhos da época) conquistou uma legião de fãs cada vez maior com seu jeito divertido e seus sonhos engraçados enquanto dormia no teto de sua casinha.

Numa tentativa do autor de ‘humanizar’ o personagem e fazer com que os leitoresse enxergassem no pequeno beagle, no seu mundo de fantasia, Snoopy assumia a faceta de várias personalidades de renome, como, por exemplo, a de um piloto da Primeira Guerra Mundial (quando o personagem colocava óculos de aviador e capacete e voava em sua casinha) ou Joe Cool (quando colocava seus óculos de sol e se encostava na parede sem fazer nada). Mas na vida real Snoopy era um excelente shortstop da equipe de baseball de Charlie Brown, seu dono.

Seu melhor amigo era Woodstock, um pássaro amarelo que dialogava por meio de balões com apóstrofes e símbolos, o que, segundo o autor, era a “linguagem dos pássaros”.

Snoopy piloto (foto: Schulz)

Charles Schulz faleceu em 2000, mas sua esposa, Jeannie Schulz, conta que Snoopy foi influenciado por diversos cães que a família teve durante todos esses anos. Além disso, Jeannie lembra que, apesar de Snoopy ser um personagem da ficção, o autor se debruçava em pesquisas de profundidade antes de compor as histórias em quadrinhos visando tornar as temáticas o mais próximo possível da realidade, como ocorreu na série de Snoopy feita nos anos 60 sobre ambliopia (deficiência visual).

“Ele foi atrás de um amigo oftalmologista para obter informações sobre a doença e levou um bom tempo para processá-las antes de fazer uma história engraçada sobre o assunto. Charles constantemente aprendia coisas novas nessas pesquisas aprofundadas e suas tiras refletem todo esse conhecimento acumulado”, lembra Jeannie.

Outro fato curioso das tiras de Snoopy foi quando, ao invés de colocar notas musicais aleatórias nos balões, o autor colocou as notas de uma composição de Beethoven, seu ídolo, e se emocionou quando um pianista lhe escreveu uma carta comentando sobre o episódio.

Embora novas tiras não estejam mais sendo criadas, Snoopy ainda é distribuído em mais de 2.600 jornais do mundo todo e Jeannie fez do legado de seu falecido marido o trabalho de sua vida. Atualmente, ela está à frente da marca Snoopy e do Charles M. Schulz Museum, localizado Califórnia, que recebe visitantes de vários países.

Snoopy e Woodstock (foto: Schulz)

“Sempre dizemos ‘Charlie não teria gostado disso ou feito dessa maneira’. Por isso, espero que as pessoas que comandarem o museu e a marca Snoopy quando eu também me for digam: vamos fazer dessa maneira, pois foi assim que Jeannie nos ensinou”, confessa a esposa.

Mesmo com 60 anos, o cão, que odiava doces de coco e bolachas e tinha medo dos pedaços de gelo que balançavam em cima de sua casa, ainda tem sua imagem estampada em produtos pelo mundo todo e sua marca é sucesso absoluto de vendas.

Desenho animado

O sucesso das tiras de quadrinhos Peanuts foi tamanho, que em 1973 transformaram-nas em desenho animado de mesmo nome. O primeiro episódio da série, “A Charlie Brown Thanksgiving” (O Dia de Ação de Graças de Charlie Brown), foi o primeiro passo para popularizar ainda mais Snoopy e seus amigos e rendeu, inclusive, a filmagem de quatro longa-metragens de Snoopy.

Além de Snoopy e Woodstock, o desenho Peanuts também tinha como personagens de destaque:

  • Charlie Brown: é o dono de Snoopy e, apesar de ter oito anos e meio, vive cheio de preocupações. Possui humor melancólico, é calvo e está sempre de calças curtas.
  • Patty Pimentinha (ou Patrícia Pimentinha): a personagem caracteriza-se por ser bem humorada, não ir bem na escola e possuir uma paixão secreta por Charlie Brown, a quem chama pelo telefone, carinhosamente, de “Minduim”.
  • Marcie: é uma garota tímida, míope e boa aluna. Assim como sua melhor amiga (Patty Pimentinha), ela possui uma queda secreta por Charlie Brown.
  • Linus van Pelt: muito observador e erudito, o personagem é o melhor amigo de Charlie Brown e se caracteriza por aparecer sempre agarrado ao seu cobertor azul.
  • Lucy van Pelt: irmã mais velha de Linus, a personagem tem uma personalidade marcante: vive dando ordens, é egoísta e sarcástica.
  • Sally Brown: é a irmã mais nova de Charlie Brown. Além de ser muito crítica e teimosa, Sally não se interessa muito pelo baseball. É apaixonada por Linus, usa sempre um vestido azul ou rose e,  freqüentemente, aparece com uma flor na cabeça.
  • Schroeder: se distingue dos demais personagens pelo seu talento em tocar piano e sua paixão pela música clássica. É fã do compositor Ludwig van Beethoven.

Tags: , ,

A DogDicas possui uma equipe multidisciplinar, formada por médicos veterinários, criadores e profissionais web.

Visite seu site | Leia outros artigos de admin



Comentários





Comentários

Um comentário para “Snoopy completa 60 anos e ainda conquista fãs pelo mundo todo”

  1. Miguel

    Adoro esse desenho.