Julio Fernandes

Colunas

Cuidados com a saúde bucal dos cães

Frequentemente somos questionados em nossos consultórios sobre os cuidados com a saúde bucal de cães e gatos, mais especificamente sobre a importância e o controle do “tártaro”.

Mas o que é o tártaro? Na verdade, o tártaro é oriundo de um material pegajoso e amarelo que se deposita na superfície dos dentes (placa bacteriana ou biofilme) que sofreu um processo de mineralização, pela precipitação de sais minerais provenientes da saliva, sendo denominado de cálculo dentário.

O problema é muito mais sério do que as pessoas possam imaginar! Ele é apenas um sintoma da Doença Periodontal, doença essa a de maior prevalência na clínica de pequenos animais, que se caracteriza pelo seu caráter crônico.

Como o próprio nome diz, a doença acomete o periodonto, estruturas de suporte e proteção dos dentes. Ou seja, qualquer distúrbio nessas estruturas pode levar a danos que inviabilizem a manutenção do dente no alvéolo dentário.

Dentre os principais sintomas destacam-se: dor ao se alimentar, gengivite, mobilidade dos dentes, retração de gengiva, perda dentária, além dos principais sinais relatados pelos proprietários – halitose (mal hálito) e a presença dos cálculos dentários.

As alterações provocadas pela doença periodontal não se restringem à cavidade oral, mas sim inclui diversas alterações sistêmicas, tais como: doença renal (glomerulonefrite), doença hepática (hepatite), doença articular (poliartrite), doença cardíaca (endocardite bacteriana), além de relatos na literatura sobre meningite e discoespondilite.

Uma vez diagnosticada, o único tratamento efetivo é realizado pelo médico veterinário. Entretanto, para sua realização é necessário manter o paciente anestesiado durante todo o procedimento sob anestesia inalatória, pois permite maior segurança aos nossos pacientes, além de realizar o tratamento de maneira correta. O tratamento é complexo, e em diversas ocasiões, muitas extrações são necessárias. A simples retirada dos cálculos dentários com uma pinça, sob sedação, não permite a completa remoção de todo cálculo, mascarando as lesões.

Como vimos, muitas das alterações provocadas pela doença periodontal provocam graves sintomas nos animais, além da possibilidade de levar a lesões irreversíveis. Sendo assim, a única forma efetiva de tratamento é realizada em ações voltadas para a prevenção.

De nada adianta a realização do tratamento feito pelo médico veterinário, se o proprietário, peça fundamental, não participar ativamente do processo. Os animais devem ter seus dentes escovados, se não diariamente, pelo menos com um intervalo de três dias, com o intuito de evitar a formação da placa bacteriana.

O importante sobre a escovação dos dentes dos animais é sempre tornar agradável para seu animal. Nunca force uma escovação, isso pode estressá-lo e gerar algum trauma. Procure realizar o procedimento antes da atividade que seu animal mais goste, pode ser antes de um passeio ou ainda oferecer algum biscoito como prêmio!

O mais importante na escovação é a abrasão provocada pela escova e não a substância utilizada. Devem ser utilizadas escovas e pastas de dente apropriadas para os animais de companhia que são encontradas nos melhores pets shops. Ou seja, nunca devemos utilizar pastas de dente da linha humana nos animais, pois estas contêm sabões e flúor que podem provocar distúrbios gastrointestinais.

Encontramos, ainda, no mercado diversos objetos que são utilizados como coadjuvantes no controle da placa bacteriana, mimetizando o uso da escova. Porém, o proprietário deve tomar cuidado com produtos de baixa qualidade, pois podem causar intoxicação. Vale lembrar que ossos e outros objetos muito duros são contra-indicados devido à possibilidade de causar fraturas dentárias.

Grande abraço e até mês que vem!

Tags: , , , , ,

Dr. Julio Fernandes é médico veterinário PhD (CRMV-PA 2188) e Professor adjunto de Clínica Médica de Pequenos Animais da UFPA.

Visite seu site | Leia outros artigos de Julio Fernandes



Comentários





Comentários

9 comentários para “Cuidados com a saúde bucal dos cães”

  1. renato polimeno

    Doutor,
    Atualmente a única prevenção que consigo fazer ‘by myself’ no meu cachorro é a limpeza dos ouvidos (isso quando ele está sonolento) e banho semana sim, semana não (pois ele parece gosta)…
    Bem que tentei, porém é impossível ele me deixar escovar seus dentes…

    Por isso meus comentários são na verdade dúvidas:

    1. É possível incluir uma rotina bimestral para meu cão de limpeza dental, com sedativo, feita pelo veterinário no próprio consultório ?

    2. existe algum ‘brinquedo’ que ajuda na limpeza dental/bucal ?

    obrigado e aguardo retorno (via email)

  2. Julio Fernandes

    Olá Renato, boa tarde!
    Realmente ensinar atividades para cães adultos, bom, eu acho que deve ser adulto, não é lá essas tarefas mais fáceis. Podemos tentar enganar os animais: se ele gosta de passear, tente escovar os dentes antes da atividade… igual a uma criança… só vai sair de casa se escovar os dentes! No começo, você pode utilizar apenas os dedos, para ir acostumando o seu animal, depois utilize uma gaze, depois a escova, sempre com paciência. Mais uma vez, não é fácil no começo! E não se esqueça das recompensas após a escovação, dei o exemplo do passeio, mas você pode tentar um biscoito, ossinho, dentre outros.

    O uso de ossos e outros brinquedos são controversos! Alguns veterinários indicam por promover maior atrito na superfície dentária, prevenindo a formação do cálculo. Entretanto, outros profissionais têm cautela com esse procedimento, pois eventualmente podem ocorrer fraturas dentárias que são outro problema. Minha opinião: dependendo do material até dá para usar, mas não use nada muito duro.

    Para terminar de responder faltou o uso de sedativos. Vejo dois problemas: primeiro qualquer sedativo pode apresentar efeitos colaterais, tais como, parada cardiorrespiratória, podendo levar o animal a óbito. Hoje em dia esse problema tem diminuído em virtude de drogas, medicamentos, mais seguros, associado a veterinários mais treinados, específicos, os anestesistas veterinários. O outro problema é que existem dois tipos de cálculos dentários: supra e sub-gengival. O primeiro é fácil de ser identificado e o segundo fica embaixo da gengiva, por esse motivo sua retirada é mais difícil, trabalhosa e só pode ser feita com o animal anestesiado e não sedado!

    Na rotina da UFPA realizamos nossos procedimentos apenas com anestesia inalatória. Caso a clínica que você leva o seu animal tenha esse mecanismo de anestesia, acho interessante conversar com o veterinário sobre tratamentos periódicos. O ideal seria examinar o animal, check-up, uma vez por ano!

    Acho que respondi tudo!
    Boa sorte e qualquer dúvida estamos aí!
    Abraços

  3. wil

    Bom dia!
    diante de tanta tecnologia surgi muito coisa legal como essa, para melhorar a vida dos animalzinhos, meus parabéns e obrigado!

  4. Roberta tomaz

    Dr. Renato tenho um labrador retriver de 4 anos , ele tem uma higiene bucal boa que eu mesmo faço e de dois em dois meses levo no veterinario mais agora ele esta com suas duas pressas escurecendo de baixo pra cima como se estivesse algo roendo por dentro. moro no interior e estou desesperada pois aki ninguem descobre o que e. Me ajude obrigado

  5. margarida vine

    Doutor, acabei de perder meu lindo cão, numa cirurgia dentária. Foi feita com anestesai inalatória, a médica veterinária havia feito os exames pré operatórios e estava tudo correto, durante a cirurgia, segundo ela, ele não apresentou nenhuma alteração no monitoramento, e assim que eles desligaram toda a aparelhagem ele foi embora. O que aconteceu? O Sr. pode me ajudar? Só quero entender o que aconteceu.

  6. valentim

    boa tarde tenho um pitbul de 5 meses ele esta com os dentes corbetos por uma camada amarelada bem escura e antes caio 4 dentes e esta com mal alito e qndo ele brinca mordendo o pano sai sangue.
    so a escovaçao resolve ou tenho q faser algo a mais ?

    desculpa mais ja perdi 3 meninos levando pra veterinario, gastei fortunas e logo morria, nao com esse caso, mais sabe como é to com medo de levar pra veterinarios aqui em maceio alagoas os outros foram por besteiras ao veterinarios e eles falaram q era serio q tinha q comprar remedios e remedios dois fiserao cirugia e logo morriao. min ajudem.

  7. priscila

    quero saber como sarar a sarna do meu cachorro ele tem 4 meses e é da raça bace

  8. priscila

    por favor me responda pelo i mail…


Trackbacks

  1. Cão Ciente Adestramento – Cuidados com a saúde bucal dos cães